Sobre congressos, uvas e resveratrol (de novo!)

8:22 am Biologia, Biotecnologia

Estou de volta da XXXVII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq) que aconteceu em Águas de Lindóia – SP semana passada.

Desde que eu me enveredei por essa área científica, há uns 10 anos atrás, tenho ido frequentemente a congressos (mais ou menos um por ano em média). Muitos acham um saco, mas eu acho bom por quatro motivos:

  • Conhecer pessoas – que trabalham com a mesma coisa que você e que fazem coisas completamente diferentes que você.
  • Atualização.
  • Quebra de rotina – que pode ser massacrante ;-)
  • Conhecer novos lugares – é bom viajar, principalmente quando recebemos auxílio financeiro pra isso! :-)

A SBBq tem uma seção só de bioinformática e daí dá pra tentar ver mais ou menos pra onde a área está se enveredando. Grosso modo, deu pra perceber, mesmo com o viés por ser um congresso de bioquímica, que as coisas estão migrando para a área de proteômica – eu vi diversos posters com modelagens 3D de proteínas e proteômica de um modo geral e nenhum sequer sobre microarrays, por exemplo.

Nesse congresso aproveitei para conversar com uma especialista em uvas. A garota se chama Caroline e é lá do Sul, mais especificamente do Instituto de Biotecnologia de Caxias do Sul – RS. O pôster dela me chamou atenção por se tratar de composição do extrato de uvas e eu queria saber a opinião dela sobre o resveratrol. Durante a conversa, deu pra perceber que ela estava bem por dentro do assunto (e depois deu pra saber por que: a moça tem diversos papers sobre estudos de compostos de uvas ).

Daí eu aproveitei pra perguntar se ela tomaria resveratrol em doses orais. A resposta foi bem incisiva: Não. Primeiro porque não existe nada realmente provado que o resveratrol combate o envelhecimento (apesar de proteger os camundongos contra doenças relacionadas a dietas hipercalóricas). E segundo porque as concentrações de resveratrol no vinho e suco de uva são muito menores do que doses orais de resveratrol puro – inclusive, algumas substâncias ditas antioxidantes em doses baixas, se tornam oxidantes em doses maiores, como é o caso da vitamina C.

Então, para os menos radicais, acho que o negócio é ficar só no suco de uva e vinho mesmo ;-)

Depois comento sobre o outro poster que eu vi que enfatiza os malefícios dos produtos da queima do diesel para células do sistema imune – seria uma propaganda para o biodiesel?

4 Respostas
  1. Roberto :

    Date: agosto 5, 2008 @ 5:50 pm

    Estou tomando resveratrol em cápsulas que comprei no site http://www.resveratrol.com.br alguém já experimentou esta substância em forma de suplemento alimentar?

  2. Maurício Mudado :

    Date: agosto 6, 2008 @ 5:08 pm

    Nunca experimentei. Ainda prefiro esperar um pouco mais as pesquisas… Aliás, de qual laboratório vem esse resveratrol? É brasileiro? Tinha um pesquisador do RS extraíndo resveratrol com alta eficiência…

  3. Cintia campos :

    Date: agosto 20, 2009 @ 5:16 pm

    Mauricio, por um acaso vc conhece algum Artigo cientifico sobre esta substancia Resveratrol que possa englobr o seu uso na estética?
    é para trabalho de faculdade.
    Grata.
    Cintia

  4. Maurício Mudado :

    Date: agosto 21, 2009 @ 7:36 am

    Oi Cintia, não conheço não. Caso você ainda não tenha visto meu outro post sobre o assunto, é um pouco mais informativo:

    /2008/05/01/pilula-contra-o-envelhecimento/

    Espero ter ajudado! ;-)